E se o Sporting não tivesse vendido as suas principais estrelas?

Numa altura em que o futebol é cada vez mais um negócio e os clubes portugueses continuam a precisar de vender os seus principais jogadores para equilibrar as suas contas, torna-se um bom exercício imaginar como poderia ser constituído o plantel dos três grandes, caso algumas das suas estrelas não tivessem abandonado os respetivos clubes.

Para dar início a este exercício, o The Lux Life vai apresentar aos seus leitores uma visão de como poderia ser o plantel do Sporting Clube de Portugal, que fez história em 2016, ao colocar 10 jogadores oriundos da sua formação na final do Europeu, se tivesse conseguido manter jogadores como Cristiano Ronaldo ou Ricardo Quaresma.

formacao-1.jpg

 

Rui Patrício 

19 de Novembro de 2006 marca a estreia de Rui Patrício na baliza leonina, e o primeiro jogo não podia ter corrido melhor. Numa deslocação à Madeira para defrontar o Marítimo (vitória por 1-0), e perante a lesão do habitual titular, Ricardo, Rui Patrício assumiu a titularidade, para garantir a vitória do Sporting, ao defender um penálti a 15 minutos do fim. Neste momento, Patrício soma já mais de 350 jogos ao serviço dos leões, tendo igualado Vasques no quinto lugar do ranking de jogadores com mais jogos pelo Sporting na Liga (278), número atingido curiosamente, também, numa partida frente ao Marítimo. O guarda-redes, formado no Clube verde e branco, conta no seu currículo com três Taças de Portugal, três Supertaças e um Europeu, onde foi considerado o melhor guarda-redes do torneio.

patricio.jpg

 

Cédric Soares 

Tendo chegado ao Sporting com apenas 7 anos, Cédric Soares é mais uma pérola da formação leonina que ganhou o Europeu em França. O lateral-direito fez a sua estreia pela equipa principal na época 2010/2011 e na época seguinte foi emprestado à Académica, onde conquistou uma Taça de Portugal, precisamente contra os leões. Em 2012/2013, Cédric regressou à casa mãe, para discutir a titularidade com Miguel Lopes. Com a chegada de Leonardo Jardim, o defesa de origem alemã assumiu-se de vez como dono da posição, tendo-se despedido, em 2015, com a conquista da sua segunda Taça de Portugal. O destino foi o Southampton, a troco de 6,5 milhões de euros.

cedric3.jpg

Eric Dier 

Por muitos considerado o melhor jogador inglês no Euro 2016, Eric Dier é mais um jogador com selo da Academia de Alcochete. O atual jogador do Tottenham chegou a Alvalade em 2003, fazendo toda a sua formação no Clube. Tendo sido emprestado ao Everton em 2010/2011 e 2011/2012, Eric Dier regressou ao Clube verde e branco na época seguinte para lutar por um lugar na equipa principal, onde conseguiu fazer 15 jogos, terminando a temporada como titular no centro da defesa. Em 2013/2014, o polivalente inglês viu-se relegado para o banco de suplentes, saindo no final da época para o Clube londrino (5 milhões de euros), tendo emergido como um dos melhores médios defensivos do mundo.

600-53d94a1b0cf2ed25f22943ea.jpg

 

José Fonte

Para fazer companhia a Eric Dier, no centro da defesa, temos mais um campeão europeu e produto da Academia de Alchochete, José Fonte. O central de 33 anos dividiu a sua formação entre o Sacavanense e o Sporting, mas nunca conseguiu chegar a atuar pela equipa principal, acabando por ser transferido para o Felgueiras. Chegou ao Benfica, e em 2007/2008, depois de duas épocas emprestado pelo Clube da Luz, ao Paços de Ferreira e ao Estrela da Amadora respetivamente, José Fonte chegou a Inglaterra para atuar pelo Crystal Palace, no Championship. Do Crystal Palace, o defesa português saiu para o Southampton da League One e, a partir daí, a ascensão foi meteórica, com duas subidas de divisão no currículo. Chegou a capitão dos Saints e estreou-se na seleção, tendo sido titular em toda a fase a eliminar do Euro 2016, mudando-se, neste mercado de Inverno, para o West Ham, a troco de 9,2 milhões de euros.

600-57509d330cf2b4e23cc4a377.jpg

Marcos Rojo

Para o lugar de lateral-esquerdo temos o defesa argentino Marcos Rojo, que chegou a Alvalade oriundo do Spartak Moscovo, em 2012. Depois de uma época de estreia muito aquém das expectativas por parte dos leões, na segunda temporada o jogador de 26 anos assumiu-se como um central de excelência ao lado de Maurício e Eric Dier. A boa temporada realizada culminou com a convocatória para o Mundial 2014, onde foi um dos melhores jogadores da seleção das pampas, sendo considerado o melhor defesa-esquerdo da competição. As suas prestações no Mundial levaram o Manchester United a avançar para a sua contratação, por um valor a rondar os 20 milhões de euros, onde tem vindo a ser titular sob o comando de José Mourinho.

rojo.jpg

 

William Carvalho 

Para o lugar de médio defensivo temos William Carvalho, campeão europeu e um dos jogadores deste plantel que ainda representa o Clube de Alvalade. O jovem português chegou ao Sporting em 2005/2006, oriundo do Mira Sintra, para representar os iniciados leoninos e o resto já é por todos conhecido. Depois de meio ano emprestado ao Fátima, em 2011/2012, seguido de um ano e meio no Cercle Brugge da Bélgica, William regressou ao Sporting para agarrar o lugar no meio-campo verde e branco, tornando-se num dos capitães e uma das principais pérolas da equipa. As boas prestações levaram Paulo Bento a chamá-lo ao Mundial do Brasil e, desde aí, William tem sido peça fundamental na seleção portuguesa, tendo feito parte do 11 inicial que fez história para Portugal.

carvalho.jpg

 

Adrien Silva 

O segundo jogador do trio do meio-campo é luso-francês e é atualmente o capitão do Sporting. Adrien Silva é, à semelhança de William, produto da formação verde e branca e vencedor do Euro 2016. O camisola 23 chegou a Alvalade em 2002/2003, tendo-se estreado pela equipa principal na temporada 2007/2008. Após 3 épocas a um bom nível acabou por ser emprestado ao Maccabi Haifa, de Israel, onde só esteve meia época, antes de seguir para Coimbra para representar a Académica. Ao serviço dos estudantes voltou às boas prestações, tendo sido fundamental na conquista da Taça de Portugal pela Briosa. No ano seguinte, Adrien regressou ao Sporting, onde é um dos jogadores mais acarinhados pelos adeptos.

adrien4.jpg

 

João Mário 

O trio do meio-campo não ficaria completo sem João Mário, que até à época passada fazia as delícias dos sportinguistas com o perfume do seu futebol. O médio que aterrou esta temporada em Milão, por cerca de 45 milhões de euros, para representar o Inter, fez toda a formação em Alcochete, tendo ganho um lugar no plantel principal em 2014/2015, depois de um ano e meio na equipa B, e meio ano emprestado ao Vitória de Setúbal. Logo na primeira época, o jovem, que é irmão de Wilson Eduardo, ganhou o lugar no 11 inicial, tendo relegado André Martins para o banco, realizado 45 jogos, e marcado 7 golos, conquistando inclusive a Taça de Portugal. Na temporada passada, números iguais levaram Fernando Santos a chamá-lo ao Europeu, dando-lhe um lugar no onze que venceu a França na final.

image.jpeg

 

Cristiano Ronaldo

No lado esquerdo do ataque está um jogador que dispensa apresentações, o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo. O capitão português é a bandeira da formação verde e branca e o sócio 100000 do Clube. Chegou a Lisboa, com apenas 11 anos, para jogar nas camadas jovens dos leões e a ascensão foi meteórica. Com apenas 17 anos, em 2002/2003, CR7 ganhou um lugar na equipa principal do Sporting, naquela que foi a sua única temporada ao serviço da equipa. Na pré-época seguinte, uma exibição extraordinária frente ao Manchester United, na inauguração do Estádio José Alvalade (vitória por 3-1), levou Alex Fergunson a avançar para a sua contratação. Hoje, aos 31 anos, Ronaldo tem já um vasto currículo, que inclui um Europeu, quatro Ligas dos Campeões, três Campeonatos do Mundo de clubes, quatro bolas de ouro e quatro botas de ouro, entre muitos outros títulos.

ronaldo_sporting_1.jpg

 

Nani

Com Cristiano Ronaldo do lado esquerdo, o lado direito fica entregue a Luís Carlos Almeida, conhecido no mundo do futebol como Nani. O extremo português foi um dos jogadores em destaque na conquista portuguesa em França, e é outros dos jogadores deste plantel “Made in Sporting”. Chegou ao leões em 2003/2004, vindo do Real Massamá, e em 2005/2006 era já elemento preponderante na equipa orientada por Paulo Bento. Duas boas temporadas ao serviço da equipa principal levaram o Manchester United a avançar para a sua contratação, por uma quantia a rondar os 25 milhões de euros. No United conquistou uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes e quatro campeonatos ingleses, assumindo-se como um dos melhores extremos do mundo. Em 2014/2015, e depois de duas épocas abaixo das expectativas, Nani regressou ao Sporting, envolvido no negócio Marcos Rojo, a tempo de recuperar a qualidade do seu futebol, ajudando os leões a conquistarem a Taça de Portugal.

nani.jpg

Islam Slimani 

Se a maioria destes jogadores fizeram a sua formação em Alvalade, Slimani não é um destes casos, mas bem que podia ser. Tendo sido contratado pelo Sporting, por uma quantia a rondar os 400 mil euros, ao CR Belouizdad, o avançado argelino saltou do anonimato, tornando-se um dos melhores avançados do mundo nas mãos de Jorge Jesus, naquela que foi a sua última época ao serviço dos leões. Depois de duas temporadas a bom nível, em que revelou uma evolução exponencial, o “caçador de dragões”, como é conhecido devido à sua apetência para marcar ao FC Porto, deu definitivamente um salto qualitativo na temporada 2015/2016, apontando 31 golos em 46 jogos. No último verão, o campeão inglês, Leicester City, não hesitou e pagou 30 milhões para o levar para Inglaterra, fazendo do ponta-de-lança uma das vendas mais lucrativas do Sporting. Na despedida houve lágrimas e, como não podia deixar de ser, golos. Slimani deixou Alvalade com um golo frente ao Porto e como um ídolo dos adeptos, que ainda hoje sentem a sua falta.

600-57c33a740cf224ef983151c4.jpg

 

Treinador : Leonardo Jardim

Outros jogadores do plantel : Beto ; Coates ; Miguel Veloso ; João Moutinho ; Bruma ; Ricardo Quaresma ; Gelson Martins ; Bas Dost ; Matías Fernández ; Santiago Arias ; Rúben Semedo ; Carriço

 

Seria este um plantel candidato a títulos europeus?

 

Advertisements

5 Comments on “E se o Sporting não tivesse vendido as suas principais estrelas?”

Comments are closed.