Fazer exercício físico atrasa o envelhecimento cerebral em dez anos

Se ficar em forma não é motivo suficiente para começar a fazer exercício físico, que lhe parece deixar o cérebro dez anos mais novo? De acordo com estudos realizados por investigadores da Columbia University e University of Miami, é precisamente isso que acontece quando se torna a prática desportiva num modo de vida.

Num estudo que contou com 1228 participantes, os voluntários realizaram diversos testes cognitivos, repetindo o mesmo tipo de teste  anos depois, e os resultados não podiam ter sido mais esclarecedores.

Os participantes que admitiram levar um estilo de vida em que o exercício físico estava muito presente apresentaram resultados muito melhores, demonstrando uma memória bastante mais potente e uma maior velocidade de raciocínio, comparativamente aos voluntários que não praticavam desporto com regularidade. Isto deve-se ao facto de o exercício físico ajudar a retardar o envelhecimento do cérebro, desacelerando o seu declínio natural.

transferir (1)

 

Segundo os cálculos dos investigadores, a prática de actividade física tem a capacidade de atrasar em dez anos o envelhecimento cerebral ao longo da vida, e a explicação está no facto de os exercícios estimularem a circulação sanguínea no cérebro, levando mais oxigénio e nutrientes, removendo desta forma as toxinas com maior eficiência.

Além disso, como o The Lux Life já referiu em artigos anteriores, (Principais razões para fazer exercício regularmente) o exercício físico ajuda também a combater a hipertensão e a diabetes, contribuindo ainda para a diminuição do stress e o aumento da sua confiança.

E agora? Qual é a sua desculpa para não adoptar um estilo de vida mais saudável?

Advertisements